Informações do projeto

Vector Sailboat

VECTOR -VEÍCULO AQUÁTICO AUTÔNOMO PARA MONITORAMENTO DA QUALIDADE DA ÁGUA EM LAGOAS


INTRODUÇÃO
A qualidade da água está diretamente ligada a qualquer necessidade do homem ou propósito específico de uso. Dessa forma, a manutenção dos recursos hídricos é um fator primordial; no entanto, a principal dificuldade encontrada para a coleta e análise da água é a própria logística do processo, que muitas vezes é complexa e ine caz, pois as análises são baseadas em poucas amostras e a demora dos resultados dificultam uma tomada de decisão. Com o advento da Robótica Móvel a navegação autônoma passou a ser de fundamental importância em pesquisas e coleta de dados para estudos de porções aquíferas - seja em lagos, lagoas, mares e oceanos.


O uso da robótica móvel para esse propósito é de extrema importância, pois estes efetuam muitas coletas em diversos pontos, processam as informações e as disponibilizam em pouco tempo. A análise e o monitoramento feito com mais eficácia podem alertar para uma degradação da qualidade ambiental, propiciando a manutenção da aquicultura e o bioma marinho. O presente projeto vislumbra o desenvolvimento de um veículo aquático de baixo custo capaz de realizar medições de pH, oxigênio dissolvido, condutividade elétrica, potencial de oxi-redução, salinidade e temperaturas da água e do ambiente, bem como fazer o monitoramento, diagnóstico, registro e transmissão da qualidade da água de lagos e lagoas com o objetivo de fornecer dados relevantes para a aquicultura nessas áreas, servindo, também, como pesquisas de campo sobre a condição dos corpos de águas. distribuição. As lagoas também são fonte de alimento para muitas pessoas além de sustento para algumas famílias. Sua conservação é importante tanto para quem usufrui dos recursos naturais, quanto para a vida subaquática. A Agência Nacional de Águas (ANA), que opera uma rede básica de qualidade de água que conta com 1.340 pontos em todo o país, em que são feitas análises alguns parâmetros básicos como pH, oxigênio dissolvido e temperatura (ANA, 2017). Segundo PNQA (2017) não existem procedimentos padronizados de coleta, frequência de coleta e análise das informações.

 


JUSTIFICATIVA

  • Planejamento e custos de logística (coleta, armazenamento e transporte de amostras); muitas vezes há uma grande distância entre os pontos de coleta e os laboratórios;
  • Procedimento de coleta (Barco, preparo de coletores, escolha dos pontos e entrada na água);
  • Custo das análises nos laboratórios.


RISCOS

  • Acidente de trajeto;
  • Acidente na Lagoa (Caiaque tombar);
  • Fontes de água desconhecidas;
  • Disponibilidade do Laboratório no dia da coleta;
  • Qualidade e manejo de coletores;
  • Escolha dos pontos de coleta (muitos?);
  • Proteção e acondicionamento das amostras (rigor?).


OUTRAS INFORMAÇÕES: